Mundo

EUA autorizam extensão do prazo de validade da vacina da Janssen

A agência reguladora de medicamentos dos EUA autorizou uma ampliação do prazo de validade da vacina da Johnson & Johnson contra Covid-19| Foto: BigStock

A Jansse, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, afirmou nesta quinta-feira (10) que a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou uma extensão do prazo de validade da vacina contra Covid-19 produzida pela empresa: o tempo de armazenamento do imunizante passe de três meses para quatro meses e meio.

O anúncio foi feito no momento em que estados americanos se preocupam com milhares de doses armazenadas em refrigeradores que expirariam no final deste mês. “A decisão foi baseada em dados de estudos em andamento para avaliação de estabilidade, que demonstram que a vacina é estável por 4,5 meses, quando refrigeradas a temperaturas de 36 a 46 graus Fahrenheit [2,2 a 7,7 graus Celsius]”, disse a empresa em comunicado público.

Segundo dados do FDA, 21 milhões de doses do imunizante da Johnson & Johnson foram distribuídas nos EUA, enquanto apenas 11 milhões foram aplicadas. Cerca de três milhões de doses da vacina, que requer uma única aplicação para a imunização, estão programadas para chegar ao Brasil nesta quinta-feira (10). O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, confirmou nesta semana que os imunizantes que chegarão ao Brasil estão pertos do prazo de validade, em 27 de junho.

Nesta quinta-feira, o governo dos Estados Unidos interrompeu o envio aos estados do país de novos embarques de vacinas da Johnson & Johnson, de acordo com fontes ligadas ao assunto. A medida é um dos passos das agências federais para ajudar a limpar o estoque de doses não utilizadas antes que elas vençam.

Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA não enviarão o imunizante aos estados, mas essa parada deve ser temporária, dizem as fontes. Autoridades de saúde em Maryland, Oklahoma, Arkansas, Michigan, Illinois e outros estados afirmam que não têm conseguido encomendar mais doses da Janssen nas últimas semanas, mas alguns deles têm comentado que possuem estoque suficiente de vacinas.